Quem sou eu?


Antonio Celso Barbieri

 

Por muitos anos, assim como muitos outros idealistas (dreamers), ajudei a construir parte da história do rock nacional.

Minha história com o Rock Brasileiro já vem de longa data. Em 1972, estive envolvido na minha primeira produção chamada “O Show Que Não Tem Preço, Pague-nos Com A Sua Presença”. Neste show, um festival de bandas gratuíto, alguns músicos importantes deixariam a sua marca: Palhinha, Duda Neves e Percy Weiss (US Mail).

Mais tarde, no finalzinho dos anos 70 e começo dos 80  trabalharia com duas bandas seminais; Made in Brazil e Patrulha do Espaço.

A primeira metade dos anos 80 foi quando fui mais ativo, especialmente no estado de São Paulo, minha terra natal. Foi o começo do movimento Heavy Metal no Brasil e como empresário da banda Avenger, uma das primerias bandas paulistas neste estilo produzi muitos shows abrindo novos espaços para o rock.

Neste período, além dos shows acima citados, produzi centenas de outros shows e pequenos projetos, ainda achando tempo para ajudar a gravadora Devil Discos à criar seu próprio selo produzindo seus dois primeiros álbuns. O primeiro foi uma coletânea de bandas gravadas ao vivo no Teatro Lira Paulistana chamada São Power e o segundo o primeiro álbum da banda Korzus chamado Korzus ao Vivo e baseado em gravações de shows feitos no Teatro Lira Palistana e Teatro Sesc Fábrica Pompéia.

Alguns eventos produzidos do Barbieri:

Nome do Evento e Local
Poster do Evento
Ano Descrição
Projeto SP Metal I
Teatro Lira Paulistana
sp metal first season 500 1985 Shows sempre com a participação de duas bandas todas as segundas e terças acontecendo por vários meses com a participação de dezenas de bandas.
Projeto SP Metal II
Teatro Lira Paulistana
sp metal second season 500 1985 Segunda temporada de shows  sempre com duas bandas todas as segundas e terças por vários meses.
Projeto Metal, Rock & Cia
Teatro Sesc Fábrica Pompéia
metal rock e cia 1985 19 bandas  tocando em dois fins de semanas.

Projeto Não São Paulo
Teatro Sesc Fábrica Pompéia
nao sao paulo poster 500 1985 Um fim de semana com shows de algumas das mais importantes bandas pop daquele período. Elas estavam lançando o álbum Não São Paulo produzido pela gravadora Baratos Afins.
Cometa Rock Festival
Clube Radar Tantan
cometa rock festival 1985 Show com as bandas Made in Brazil, Platina, Alta Tensão, Vulcano e Karisma. As quatro primeiras lançavam álbuns independentes neste dia.

Praca do Rock

Concha Acústica do Parque da Aclimação (SP)
praca do rock aclimacao 1985
Shows ao ar livre todo último domingo de cada mês. Este projeto foi criação do músico Dalan Jr. com apoio do Jornal do Cambuci. Barbieri foi o apresentador do evento.
Projeto São Power
Teatro Espaço Mambembe
sao power poster 500 1986 Shows sempre com duas bandas todas as segundas por vários meses. O teatro ficava perto do Centro Cultural de SP.

Rock na Sé
Praça da Sé
rock na se panfleto 500 1986 Concerto na praça da Sé com participação de 13 bandas em apoio à candidatura de Barbieri para Deputado Estadual.

Harppia on Tour
Teatro Arthur Azevedo
shows de 04 à 08/03/1987
20:00 horas - Moóca

Teatro
Paulo Eiró
11 à 15/03/1987
20:00 horas - Santo Amaro

Teatro
Martins Penna
18 à 22/03/1987
20:00 horas - Penha
 harppia on tour 87 1987

3 semanas de shows com a banda Harppia por teatros da Prefeitura de São Paulo. Bandas que abriram os shows da banda Harppia:

Ozone
Santa Gang
Vodu
Viper
Spectrus

 

No final de 1986, minha postura política colocou-me em situação difícil quando aceitei o convite para sair como candidato a deputado estadual pelo Partido Comunista Brasileiro. Descobrí neste período quem era realmente meu amigo. Descobrí também que não se pode fazer a revolução da sociedade sem fazer-se a revolução do "ser" primeiro. Descobrí que política é a cultura da mentira e que o poder realmente corrompe.

Depois de muitos anos dando murro em ponta de faca, decidí que estava na hora de fazer a minha revolução particular. No começo de 1987 embarquei para a Europa e acabei firmando raizes em Londres onde continuei a minha batalha pelo rock brasileiro ajudando a nossas bandas da melhor maneira possível dentro das minhas condições econômicas.

Virei Correspondente Internacional para a revista Dynamite de São Paulo, entrevistando de Mettalica a Blur passando por Radiohead e muitos outros.

Cobrí shows importantes como o primeiro concerto em Londres do Foo Fighters e a volta do Sex Pistols além de ter presenciado o lendário James Brown ao vivo. Ainda fui previlegiado em poder ter assistido os shows do Judas Priest, Iggy Pop e a inesquecível Tina Turner aqui em Londres, assim como George Clinton e Jorge Benjor em Canes.

É claro que também estive presente nos concertos memoráveis do nosso João Gordo e Ratos de Porão e do mundialmente famoso Sepultura. Hospedei incontáveis números de bandas brasileiras vindas de várias partes do nosso país. Um dos pontos altos da minha carreira foi a produção em 1992 do histórico concerto da banda Korzus no lendário Marquee Club. 

Bom, minha aventura pelo Rock já tem mais de 40 anos e, a verdade é que durante este tempo todo juntei um monte de informação. São muitos recortes de jornais, revistas, fitas cassetes, vídeo tapes, etc. Tinha muita coisa guardada na memória e se desfocando pela ação do tempo e por isso mesmo gritando para se perpetuar de alguma forma. 

Quer dizer, depois de tantos anos não deu para adiar mais!

Bom, tem muita raridade, muito audio, fotos e histórias, algumas que certamente podem dar muito o que falar.

Tem gente que não vai gostar? Claro que tem!
Vai causar controversia? Claro que vai!
Só posso garantir-lhes que minhas memórias são contadas sincera e honestamente no melhor da minha lembrança!

De qualquer forma, de uma coisa vocês podem estar certos... Satisfação financeira nunca tive mas, no final, ninguém nunca poderá dizer que eu não tentei...


Barbieri sendo entrevistado no programa Loucuras do Alexandrelli

Comentários

Anderson Freitas posted a comment in Monterey Pop Festival (1967): Contado por quem esteve lá!
Saudações! Eu sempre acesso esse site para ler essa história. Fique muito triste agora. O senhor Stan Delk faleceu em 2016.<br />https://www.findagrave.com/memorial/171638689<br /><br />Descanse em Paz!<br /><br />Barbieri Comenta: Ele foi muito gentil comigo, disponibilizou o seu texto e acreditou nas minhas boas intenções! Quanto a matéria ficou pronta ele ficou muito satisfeito! R. I. P.
Neuza Maria posted a comment in Tony Osanah: Um argentino bem brasileiro
Muito interessante essa matéria sobre o Tony Osanah. Sou amiga pessoal dele há mais de 30 anos e hoje relembrei muitas coisas sobre ele, que já havia me esquecido. Grande talento! Ele está em visita no Brasil, esteve em Peruíbe até o dia 24 de janeiro e deverá retornar para a Alemanha no dia 07 de fevereiro. Pena que não programou nenhuma apresentação por aqui.
Daniel Faria posted a comment in JAJI: Homenagem postuma!
Tive o grande prazer de trabalhar com Jaji na decada de 1990. As festas no apartamento dele eram legendárias. Só fiquei sabendo da morte dele em 2017 e fiquei bem triste. Ele faz falta e será sempre honrado pelo público Metal de São Paulo.
Olá Barbieri! Que legal esse artigo, é sempre maravilhoso poder "beber" de fonte sábia. Neste sábado, 13/01/2018, teremos a chance de conferir o ensaio aberto da Volkana no Espaço Som, em São Paulo. A boa notícia é que, a exemplo do Vodu, que voltou à ativa em 2015, as meninas também decidiram se reunir, esperamos ansiosos que depois desse ensaio aberto role outros shows por ai. Um grande abraço!
Já sofremos muito também tentando fazer festivais. Mas resolvemos nos dedicar ao rock nacional de outras formas. Lançamos nosso primeiro disco https://base.mus.br que é para mostrar nosso amor pelo rock brasileiro.
André Luiz Daemon posted a comment in Luiz Lennon (Beatles Cavern Club)
Olá, boa noite! Alguém poderia me dizer o nome da música de abertura do programa Cavern Club que foi ao ar após o falecimento do saudoso e inesquecível Big Boy.<br />Logo após o seu falecimento, outro locutor entrou em seu lugar, e a abertura do programa era com o ex-Beatle Ringo Starr cantando.<br />Se alguém souber, por favor, me mande por e-mail, procuro essa música há muitos anos e signiifca muito para mim.<br />Valeu, abraços aos Beatlemaníacos que nem eu!!
José Carlos posted a comment in Tony Osanah: Um argentino bem brasileiro
Confirma pra mim, eu ouvi falar que o vocal da música Graffitti do Paris Group e de Tony Osanah, e que na realidade a banda nunca existiu. Foi um jingle produzido exclusivamente para a propaganda da calça Lewis e devido ao sucesso na televisão foi forjada uma banda para gravar um compacto e faturar uma grana em cima. É verdade?<br /><br />Oi José Carlos, sinto muito mas não tenho como confirmar esta história, entretanto, sei que nos anos 60 e 70 várias bandas brasilerias gravaram faixas em inglês usando nomes fictícios. Quer dizer, não será surpresa se for verdade!
Em se tratando de ROCK, é sem dúvida A Melhor Banda de ROCK até hoje.Acho o som deles o máximo. Conheci a pouco tempo (2010) e ouço desde então... Muito feras
jeronimo posted a comment in Delpht - Far Beyond (CDR Demo - 1997)
você podia disponibilizar essa demo para download pois ela não se encontra a venda
Parabéns Barbieri!!! ficou perfeito, muito original e harmônico, com o peso certo. Muito gostoso ouvir seu som.
CK posted a comment in Carioca & Devas
Ei! Obrigado por este artigo, ótima história e histórias.<br /><br />Hey! Thank you for this article, great history and stories. <br /><br />Thanks again!<br /><br />CK
Eu tinha 14 para15 anos em 1966 quando estava com outros amigos mais velhos e todos cabeludos na Av.Sao Luiz quando começaram a jogar pedras e saímos correndo pela. 7 de abril descemos a 24 de maio queriam nos matar uma multidão eu entrei no Mappin até chegar a polícia para nós tirar de lá.
De acordo com um set list desse show que achei na minha coleção, as músicas tocadas foram Maria Angélica, Perfume, British, Variações, Dissipações, Súplicas, Boca e Vade Retro.
Muito legal ver isso. Estive em muitos shows aqui relatados. O festival com o Dorsal, Vulcano em Santos, teve uma cena memorável quando o vocalista do Crânio Metálico, da Bahia, entendeu que as pessoas gritavam "côco metálico" para a banda e nao o nome coorreto. Ele se indignou com a falta de respeito e chamou as pessoas as briga. Muitos se solidarizaram com o vocalista da banda e o aplaudiram, repugnando o preconceito. Me lembro ainda que nesse show jogaram confete na apresentação do Vulcano e depois a serragem. Era tempo de ascenção do Death Metal e que muitos ridicularizavam o Black Metal... Cena triste também... Mas foi uma noite ótima. Vulcano mandou bem e Dorsal fez um show primoroso.
Charles Campos posted a comment in Soul of Honor
https://www.youtube.com/watch?v=Sn2ckIF0Gbk
Charles Campos posted a comment in Soul of Honor
Boas recordações de minha adolescência!!!<br />Assisti a uma apresentação do <br />Bodas de Sangue no Espaço Retrô (Senão estiver enganado)<br /><br />Foi uma baita apresentação!!!
CASSIO VIEIRA posted a comment in Carioca & Devas
Pessoal, alguém saberia me dizer se neste 'Ensaio (1977)' é o Tom (acho que o sobrenome dele é De Maia ou algo assim) que está tocando bateria? Ele morava no meu bairro, e o pai dele era dono da escola em que eu estudava, Colégio 7 de Setembro.
"Suspeitei desde o principio..." (Chapolin Colorado)<br /><br />Muito legal o texto, vivo fazendo coisas no automatico e com o maior temor de ter um colapso mental, e tenho tambem aprendido coisas novas sempre, autodidata por natureza. Agora estou mais tranquilo e posso tranquilizar outras pessoas a minha volta, a solucao e a causa do problema sao simples, (talvez eu tenha que me render aos passinhos de dança do ventre de vez em quando...).<br />Parabens pelo texto
Articles View Hits
2469508

We have 233 guests and no members online