Olho Seco

Anos 70 - Capítulo I

O começo da loja Stocking, as gangs de bairro e o início de minha amizade com
Fabio Zvonar fundador da loja Punk Rock Discos e também da lendária banda punk Olho Seco.


Fabio Zvonar e Barbieri (maio de 2007). Foto Andrea Falcão.

O ano: 1972

Meu pai trabalhava na antiga Estrada de Ferro Sorocabana. A ferrovia introduziu um sistema, novo para a época, de controle dos trens chamado Controle de Tráfico Centralizado (CTC). Meu pai conseguiu ser escolhido para fazer parte do grupo de pessoas que trabalhariam com este serviço de altíssima responsabilidade e como consequência além de uma melhoria financeira meu pai também conseguiu uma moradia gratuíta da ferrovia.

A casa ficava dentro da estação da Barra Funda e quase debaixo do Viaduto Pacaembu no bairro da Barra Funda (hoje nem a casa nem a estação existem mais). Eu acabei morando lá por mais de 10 anos.

A casa era grande e eu e meus irmãos tínhamos um “quarto de som” . Eu comprei um kit na Rua Santa Efigênia e montei meu primeiro amplificador estéreo de 50 watts por canal.

Montei também duas caixonas acústicas. Comprei um pick-up Garrard com cápsula Shure e pronto! Me sentia como o rei da cocada!

Todos os sábados vinham os amigos em casa para passar a tarde no quarto de som ouvindo rock.

Casa na Estação da Barra Funda

O povo se espalhava pelo chão e muitos traziam as suas preciosidades para tocar. Como um amigo acabava geralmente trazendo outro, logo o quarto ficou pequeno demais. Teve um sábado que contei 30 pessoas!

Falei para o meu pai que gostaríamos de abrir uma loja de discos e ele apoiou. Como a maior parte dos nossos amigos vinham do Bairro do Limão, Cachoeirinha e adjacências, abrimos a loja no começo da Avenida Deputado Emílio Carlos no Bairro do Limão. Junto com meu irmão Jorge montamos a loja que batizamos de Stocking Music Center. Como ouvíamos na época muito Alice Cooper procuramos um nome sexy e também com uma conotação meio andrógina. Stocking significa "meia de mulher".

Entre estes amigos havia um que se destacava em particular. Era Fábio Zvonar. Ele tinha dois irmãos; o Mazola e o Cazola. Sempre fiz confusão e nunca realmente fiquei sabendo quem era o Mazola e quem era o Cazola. O Fábio sempre foi do tipo sério, não fazia o visual hippie como a gente. Usava sempre cabelo curto e coturno do exécito. Quando vinha em casa trazia suas preciosidades cuidadosamente enroladas num pano preto. Fábio era amigo do pessoal da turma do “Português”, da turma do “Mi” e da turma do “Bi”. O “Português” era um tipo cabeludo que tinha sempre os olhos vidrados, ele fazia um tipo Jim Morrison (The Doors) meio psicótico e assustava.

O “Mi” era um negro forte de olhos meio puxados, modelo armário, daquele que faz curvinha na nuca, ótimo para ter como amigo nas horas difíceis. A turma do Mi não era de brincadeira. O pessoal andava em grupos nas Lambretas, Gordines e Kombis da vida. Quando a caravana chegava nos bailes, todos com suas jaquetas de couro pretas, jeans surrados e usando coturnos imediatamente eu já ficava de olho nas possíveis saídas de emergência porque era certo que o baile terminaria com eles quebrando tudo. O DJ era sempre obrigado a tocar apenas os sons que eles gostavam. Eles empilhavam as jaquetas no meio do salão e ai de quem esbarrasse em alguma. Felizmente sempre gozei do respeito deste povo todo.

A turma do “Bi” era associada com a turma do “Português” e basicamente consistia de uma meia dúzia de gays roqueiros que gostavam de se divertir, tudo gente boa e sem forçar a barra.

Foi Fábio quem me mostrou o som de bandas seminais como The Stooges e Iggy Pop, New York Dolls, MC5, Lucifer Friends e muitos outros. O Fábio era um pré-punk e eu não sabia. Seu jeito de ser era do tipo norte Europeu, meio Alemão. Quer dizer, não foi nenhuma surpresa, saber que algum tempo depois o Fábio abriria sua própria loja, a Punk Rock Discos. A Punk Rock Discos foi a catalisadora de todo o movimento punk de São Paulo.

Olho Seco. Arte: A.C.Barbieri

Dentro da sua loja transitou as principais bandas de punk brasileiras. Retson (Cólera), João Gordo (Ratos de Porão), Clemente (Inocentes), só para citar alguns nomes, eram visitas constantes. Inevitavelmente Fábio também acabou montando sua própria banda, o hoje legendário Olho Seco. Fábio sem dúvida entra para a minha lista das dez mais importantes e influentes personalidades do rock nacional.


Capa do primeiro compacto

Entrevista com Fabio Znovar

Barbieri: "Qual foi a primeira banda punk de São Paulo?"
Fabio: "Foi Restos de Nada."

Barbieri: "Olho Seco nasceu antes ou depois do Ratos de Porão, Cólera e Inocentes?"
Fabio: "Olho Seco foi formado em 1980 e nesta época Cólera já existia. Depois veio Inocentes e por último Ratos de Porão."

Barbieri: "Qual o nome das gangs que vinham criar problemas na sua loja? Eu me lembro de uma chamada Irmãos Metralha. É isto mesmo?"
Fabio: "A gang Irmão Metralha Número 13 criou alguns problemas na época, mas foram solucionados, além disso tive problemas com algumas pessoas da Carolina Punk e alguns Carecas."

Barbieri: "Eu sei que sua primeira loja chamava-se Punk Rock Discos mas, qual é o nome da sua nova loja?"
Fabio: "Agora o nome da loja é Decontrol Discos."

Barbieri: "Qual era o nome da sua gravadora/selo?"
Fabio: "O primeiro selo foi Punk Rock Discos que lançou Olho Seco, a coletânea Grito Suburbano (com Olho Seco, Inocentes e Cólera), a coletânea Começo do Fim do Mundo com a participação de várias bandas da época e o EP da banda Rattus. Mais tarde, criei o selo New Face Records que também lançou discos do Olho Seco, Lobotomia, Ratos de Porão, Terveet Kadet, Rattus, etc."

Barbieri: "Para finalizar, gostou da página do Olho Seco?"
Fabio: "-Eu li e gostei muito! Você até lembrou-se da Turma do Mi e da Turma do Bi! Tinha até me esquecido desse pessoal e foi muito bom lembrar-me desta época! Falando da Turma do Protuguês, você diz que do seu ponto de vista o Português parecia com Jim Morrison mas, eu ja achava ele mais parecido com um dos integrantes do grupo Hell Angels." :-)

Em maio de 2007 quando estive no Brasil, visitei Fábio na sua loja na Galeria do Rock e fui autorizado por ele a tornar público o primeiro compacto da sua banda Olho Seco chamado Botas, Fuzis e Capacetes lançado em 1983, hoje fora de catálogo e raríssimo. Eu tinha comprado o vinil na época e estava só esperando o momento para mostrar para todo mundo. Além disso, Fábio também permitiu que eu mostrasse o vídeo da tournée Européia do Olho Seco feita em 1999. Quase ninguém sabe que a banda tocou por toda a Europa e é muito respeitada mundialmente no seu estilo.

Antonio Celso Barbieri


Vídeo raro completo da banda Olho Seco tocando ao vivo na Europa em 1999

 
Não deixe de ler:
 
 
Pichação no Muro de Berlin

Comments (0)

There are no comments posted here yet

Leave your comments

Posting comment as a guest.
Attachments (0 / 3)
Share Your Location
Type the text presented in the image below

Comentários

Anderson Freitas posted a comment in Monterey Pop Festival (1967): Contado por quem esteve lá!
Saudações! Eu sempre acesso esse site para ler essa história. Fique muito triste agora. O senhor Stan Delk faleceu em 2016.<br />https://www.findagrave.com/memorial/171638689<br /><br />Descanse em Paz!<br /><br />Barbieri Comenta: Ele foi muito gentil comigo, disponibilizou o seu texto e acreditou nas minhas boas intenções! Quanto a matéria ficou pronta ele ficou muito satisfeito! R. I. P.
Neuza Maria posted a comment in Tony Osanah: Um argentino bem brasileiro
Muito interessante essa matéria sobre o Tony Osanah. Sou amiga pessoal dele há mais de 30 anos e hoje relembrei muitas coisas sobre ele, que já havia me esquecido. Grande talento! Ele está em visita no Brasil, esteve em Peruíbe até o dia 24 de janeiro e deverá retornar para a Alemanha no dia 07 de fevereiro. Pena que não programou nenhuma apresentação por aqui.
Daniel Faria posted a comment in JAJI: Homenagem postuma!
Tive o grande prazer de trabalhar com Jaji na decada de 1990. As festas no apartamento dele eram legendárias. Só fiquei sabendo da morte dele em 2017 e fiquei bem triste. Ele faz falta e será sempre honrado pelo público Metal de São Paulo.
Olá Barbieri! Que legal esse artigo, é sempre maravilhoso poder "beber" de fonte sábia. Neste sábado, 13/01/2018, teremos a chance de conferir o ensaio aberto da Volkana no Espaço Som, em São Paulo. A boa notícia é que, a exemplo do Vodu, que voltou à ativa em 2015, as meninas também decidiram se reunir, esperamos ansiosos que depois desse ensaio aberto role outros shows por ai. Um grande abraço!
Já sofremos muito também tentando fazer festivais. Mas resolvemos nos dedicar ao rock nacional de outras formas. Lançamos nosso primeiro disco https://base.mus.br que é para mostrar nosso amor pelo rock brasileiro.
André Luiz Daemon posted a comment in Luiz Lennon (Beatles Cavern Club)
Olá, boa noite! Alguém poderia me dizer o nome da música de abertura do programa Cavern Club que foi ao ar após o falecimento do saudoso e inesquecível Big Boy.<br />Logo após o seu falecimento, outro locutor entrou em seu lugar, e a abertura do programa era com o ex-Beatle Ringo Starr cantando.<br />Se alguém souber, por favor, me mande por e-mail, procuro essa música há muitos anos e signiifca muito para mim.<br />Valeu, abraços aos Beatlemaníacos que nem eu!!
José Carlos posted a comment in Tony Osanah: Um argentino bem brasileiro
Confirma pra mim, eu ouvi falar que o vocal da música Graffitti do Paris Group e de Tony Osanah, e que na realidade a banda nunca existiu. Foi um jingle produzido exclusivamente para a propaganda da calça Lewis e devido ao sucesso na televisão foi forjada uma banda para gravar um compacto e faturar uma grana em cima. É verdade?<br /><br />Oi José Carlos, sinto muito mas não tenho como confirmar esta história, entretanto, sei que nos anos 60 e 70 várias bandas brasilerias gravaram faixas em inglês usando nomes fictícios. Quer dizer, não será surpresa se for verdade!
Em se tratando de ROCK, é sem dúvida A Melhor Banda de ROCK até hoje.Acho o som deles o máximo. Conheci a pouco tempo (2010) e ouço desde então... Muito feras
jeronimo posted a comment in Delpht - Far Beyond (CDR Demo - 1997)
você podia disponibilizar essa demo para download pois ela não se encontra a venda
Parabéns Barbieri!!! ficou perfeito, muito original e harmônico, com o peso certo. Muito gostoso ouvir seu som.
CK posted a comment in Carioca & Devas
Ei! Obrigado por este artigo, ótima história e histórias.<br /><br />Hey! Thank you for this article, great history and stories. <br /><br />Thanks again!<br /><br />CK
Eu tinha 14 para15 anos em 1966 quando estava com outros amigos mais velhos e todos cabeludos na Av.Sao Luiz quando começaram a jogar pedras e saímos correndo pela. 7 de abril descemos a 24 de maio queriam nos matar uma multidão eu entrei no Mappin até chegar a polícia para nós tirar de lá.
De acordo com um set list desse show que achei na minha coleção, as músicas tocadas foram Maria Angélica, Perfume, British, Variações, Dissipações, Súplicas, Boca e Vade Retro.
Muito legal ver isso. Estive em muitos shows aqui relatados. O festival com o Dorsal, Vulcano em Santos, teve uma cena memorável quando o vocalista do Crânio Metálico, da Bahia, entendeu que as pessoas gritavam "côco metálico" para a banda e nao o nome coorreto. Ele se indignou com a falta de respeito e chamou as pessoas as briga. Muitos se solidarizaram com o vocalista da banda e o aplaudiram, repugnando o preconceito. Me lembro ainda que nesse show jogaram confete na apresentação do Vulcano e depois a serragem. Era tempo de ascenção do Death Metal e que muitos ridicularizavam o Black Metal... Cena triste também... Mas foi uma noite ótima. Vulcano mandou bem e Dorsal fez um show primoroso.
Charles Campos posted a comment in Soul of Honor
https://www.youtube.com/watch?v=Sn2ckIF0Gbk
Charles Campos posted a comment in Soul of Honor
Boas recordações de minha adolescência!!!<br />Assisti a uma apresentação do <br />Bodas de Sangue no Espaço Retrô (Senão estiver enganado)<br /><br />Foi uma baita apresentação!!!
CASSIO VIEIRA posted a comment in Carioca & Devas
Pessoal, alguém saberia me dizer se neste 'Ensaio (1977)' é o Tom (acho que o sobrenome dele é De Maia ou algo assim) que está tocando bateria? Ele morava no meu bairro, e o pai dele era dono da escola em que eu estudava, Colégio 7 de Setembro.
"Suspeitei desde o principio..." (Chapolin Colorado)<br /><br />Muito legal o texto, vivo fazendo coisas no automatico e com o maior temor de ter um colapso mental, e tenho tambem aprendido coisas novas sempre, autodidata por natureza. Agora estou mais tranquilo e posso tranquilizar outras pessoas a minha volta, a solucao e a causa do problema sao simples, (talvez eu tenha que me render aos passinhos de dança do ventre de vez em quando...).<br />Parabens pelo texto
Articles View Hits
2624586

We have 138 guests and no members online