Malcon McLaren, o punk rock guru morreu aos 64 anos
Escrito por Antonio Celso Barbieri (Londres)
Malcon McLaren foi o icônico e extravagante empresário inglês que gostava de gritar aos quatro ventos, vangloriando-se de que ele tinha inventado o Punk Rock e, como se tivesse aberto a porta de uma jaula, liberado a banda Sex Pistols para sua agressiva dominação mundial.
O legendário empresário que morreu no dia 8 de abril de 2010, ganhou fama mundial quando o "single" God Save the Queen, uma música contra a monarquia, explodiu, catapultando a mesma para o topo parada de sucessos inglesa. Cabe lembrar que o lançamento deste "single", em 1977, foi lançado propositalmente para coincidir com o aniversário, o Jubileu de Prata, da rainha.
John Lydon o líder do Sex Pistols, incorporou o seu personagem Johnny Rotten e com o cinismo e atitude de sempre disse: "Para mim Malc (Malcon) foi sempre divertido e eu espero que vocês lembrem-se disto. Acima de tudo ele foi uma pessoa que sabia entreter. Eu vou sentir a sua falta e vocês também deveriam".
Amigos informaram que, muito embora Malcon estivesse travando uma longa batalha contra o câncer, ele parecia que estava em bom estado físico. Infelizmente, no dia 8 de abril bem cedo, ele faleceu em um hospital na Suíça, onde estava sendo tratado.
Les Molloy, seu empresário, disse que seus amigos e familiares estão chocados e acrescentou: "Hoje é um dia muito triste! Ele já sofria de câncer por algum tempo mas, recentemente estava muito bem de saúde e, de repente, rapidamente, sua doença agravou-se. Nós, agora, estamos esperando que seu corpo seja transladado de volta para Londres onde ele será enterrado no cemitério de Highgate".
Young Kim, sua esposa de longa data, confirmou-nos que Malcon morreu, atacado por um tipo raro de câncer chamado mesothelioma. Ela disse: "Ele mudou o mundo e sua influência é duradoura". Kim esteve na cabeceira da sua cama no momento da sua morte. Também estava presente Joseph Corre, seu filho com Vivienne Westwood, considerada a "guru da moda" inglesa. Aliás, Joseph Corre é um dos co-fundadores da famosa grife Agent Provocateur.
Vivienne Westwood, 69, disse: "Quando nós éramos jovens e eu apaixonei-me por Malcon eu achava que ele era lindo e ainda acho. A idéia de que ele está morto é muito triste. Já fazia um bom tempo que nós não nos comunicávamos.
Joseph Corre disse que seu pai era "uma luz que lhe guiava".
É o seu empresário, Les Molloy quem fala: "Malcon McLaren descobriu o câncer uns dois anos atrás mas, na época, não foi considerado maligno. Foi em outubro passado o câncer tornou-se agressivo mas, apesar disto, Malcon tentou continuar levando uma vida normal e as pessoas nem sabiam. Ele estava sempre de bom humor. Ele tinha sempre um uma visão otimista e positiva de tudo. Ele era também muito esperto e inteligente. Ele não estava parando, nós estávamos planejando várias coisas para este ano. Ele iria participar em junho, como jurado, num concurso de talentos no O2 Arena e também trabalharia em uns shows para a Rádio BBC 2".
Malcon McLaren abandonou a escola de arte e conseguiu fama quando, no começo dos anos 70, juntamente com Vivienne Westwood, abriu uma loja de roupas na famosa King's Road em Londres.
Malcon McLaren tinha acabado de voltar dos Estados Unidos onde, por um curto período, ele tinha empresariado a banda New York Dools. Malcon, então junto com Vivienne mudaram o nome da loja para "Sex" (Sexo) e começaram vender roupa para fetiche. A loja acabou transformando-se no ponto focal do movimento punk. Malcon então passou empresariar a banda inglesa que, mais tarde, acabaria sendo chamada Sex Pistols e geraria enorme controvérsia com a música Anarchy in UK e outras.
Malcom era um mestre para criar situações que gerassem publicidade. Ele, em um ato de provocação, arrumou para que o grupo assinasse seu contrato com a gravadora, enfrente do Palácio de Buckingham (a casa da rainha). Ele também acertou para a banda tocar no convés de um barco no rio Thames em frente da Casa do Parlamento. Inevitavelmente o barco foi invadido pela polícia e McLaren preso. Em dezembro de 1976, Sex Pistols criou uma explosão de fúria quando foram entrevistados na TV ao vivo, bem hora do chá inglês, e aproveitaram para proferir um monte de palavrões pesados.
McLaren também é considerado por alguns como sendo um dos pioneiros da música Rap por ter lançado o seu "single" Buffalo Gals em 1983, que hoje em dia é adjetivado como sendo um lançamento seminal. Ele até resolveu enveredar-se pela ópera quando em 1984 gravou uma adaptação da peça Madame Butterfly. Outros lançamentos de sucesso incluem Duck Rock Cheer e Double Dutch. Vários dos seus trabalhos foram "sampleados" por artistas do calibre do Eminem. Nos últimos anos McLaren que também empresariou nos anos 80 a banda Bow Wow Wow e andou namorando a atriz Norte Americana Lauren Hutton, mudou seu foco de atenção para as artes, exibindo vários trabalhos de multimídia.
McLaren com a idade, tinha transformado-se num tipo folcórico e afetado. Para mim, a imagem que ele passava era de uma pessoa afeminada, presunçosa e arrogante, igualzinho à umas estrelas da nossa música popular brasileira que, eu nem preciso citar quem são. Parece que celebridades quando ficam velhas tem o hábito de abrir a boca só para falar besteiras. McLaren que era londrino, recentemente sintetizou tudo com a frase: "É melhor ser um colorido fracassado do que um sucesso benigno".
Jon Savage, autor de uma história do punk chamada England"s Dreaming (Inglaterra esta sonhando) disse: "Sem Malcon McLaren não haveria nenhum punk britânico. Ele é um deste raros indivíduos responsáveis por um grande impacto na cultura de uma nação".
Alan Yentob, diretor de criação da BBC disse: "Ele foi um dos mais importantes empresários da era punk. Ele nunca permitiu que nada ficasse no seu caminho".
malcon_mclarenMalcon McLaren - Arte: A. C. Barbieri

Malcon McLaren, o punk rock guru morreu aos 64 anos

Escrito por Antonio Celso Barbieri (de Londres)

Malcon McLaren foi o icônico e extravagante empresário inglês que gostava de gritar aos quatro ventos, vangloriando-se de que ele tinha inventado o Punk Rock e, como se tivesse aberto a porta de uma jaula, liberado a banda Sex Pistols para sua agressiva dominação mundial.

O legendário empresário que morreu no dia 8 de abril de 2010, ganhou fama mundial quando o "single" God Save the Queen, uma música contra a monarquia, explodiu, catapultando a mesma para o topo parada de sucessos inglesa. Cabe lembrar que o lançamento deste "single", em 1977, foi lançado propositalmente para coincidir com o aniversário, o Jubileu de Prata, da rainha.

John Lydon o líder do Sex Pistols, incorporou o seu personagem Johnny Rotten e com o cinismo e atitude de sempre disse: "Para mim Malc (Malcon) foi sempre divertido e eu espero que vocês lembrem-se disto. Acima de tudo ele foi uma pessoa que sabia entreter. Eu vou sentir a sua falta e vocês também deveriam".

Amigos informaram que, muito embora Malcon estivesse travando uma longa batalha contra o câncer, ele parecia que estava em bom estado físico. Infelizmente, no dia 8 de abril bem cedo, ele faleceu em um hospital na Suíça, onde estava sendo tratado.

Les Molloy, seu empresário, disse que seus amigos e familiares estão chocados e acrescentou: "Hoje é um dia muito triste! Ele já sofria de câncer por algum tempo mas, recentemente estava muito bem de saúde e, de repente, rapidamente, sua doença agravou-se. Nós, agora, estamos esperando que seu corpo seja transladado de volta para Londres onde ele será enterrado no cemitério de Highgate".

Young Kim, sua esposa de longa data, confirmou-nos que Malcon morreu, atacado por um tipo raro de câncer chamado mesothelioma. Ela disse: "Ele mudou o mundo e sua influência é duradoura". Kim esteve na cabeceira de sua cama no momento de sua morte. Também estava presente Joseph Corre, seu filho com Vivienne Westwood que é considerada a "guru da moda" inglesa. Aliás, Joseph Corre é um dos co-fundadores da famosa grife Agent Provocateur.

Vivienne Westwood, 69, disse: "Quando nós éramos jovens e eu apaixonei-me por Malcon eu achava que ele era lindo e ainda acho. A idéia de que ele está morto é muito triste. Já fazia um bom tempo que nós não nos comunicávamos.

Joseph Corre disse que seu pai era "uma luz que lhe guiava".

É o seu empresário, Les Molloy quem fala: "Malcon McLaren descobriu o câncer uns dois anos atrás mas, na época, não foi considerado maligno. Foi em outubro passado que o câncer tornou-se agressivo mas, apesar disto, Malcon tentou continuar levando uma vida normal e as pessoas nem sabiam. Ele estava sempre de bom humor. Ele tinha sempre uma visão otimista e positiva de tudo. Ele era também muito esperto e inteligente. Ele não estava parando, nós estávamos planejando várias coisas para este ano. Ele iria participar em junho, como jurado, num concurso de talentos no O2 Arena e também trabalharia em uns shows para a Rádio BBC 2".

Malcon McLaren abandonou a escola de arte e conseguiu fama quando, no começo dos anos 70, juntamente com Vivienne Westwood, abriu uma loja de roupas na famosa King's Road em Londres.

Malcon McLaren tinha acabado de voltar dos Estados Unidos onde, por um curto período, ele tinha empresariado a banda New York Dools. Malcon, então junto com Vivienne mudaram o nome da loja para "Sex" (Sexo) e começaram vender roupas para fetiche. A loja acabou transformando-se no ponto focal do movimento punk. Malcon então passou empresariar a banda inglesa que, mais tarde, acabaria sendo chamada Sex Pistols e geraria enorme controvérsia com a música Anarchy in UK e outras.

Malcom era um mestre para criar situações que gerassem publicidade. Ele, em um ato de provocação, arrumou para que o grupo assinasse seu contrato com a gravadora, enfrente do Palácio de Buckingham (a casa da rainha). Também, acertou para a banda tocar no convés de um barco no rio Thames em frente da Casa do Parlamento. Inevitavelmente o barco foi invadido pela polícia e McLaren preso. Em dezembro de 1976, Sex Pistols criou uma explosão de fúria quando foram entrevistados na TV ao vivo, bem hora do chá inglês, e aproveitaram para proferir um monte de obcenidades.

McLaren também é considerado por alguns como sendo um dos pioneiros da música Rap por ter lançado o seu "single" Buffalo Gals em 1983, que hoje em dia é adjetivado como sendo um lançamento seminal. Ele até resolveu enveredar-se pela ópera quando em 1984 gravou uma adaptação da peça Madame Butterfly. Outros lançamentos de sucesso incluem Duck Rock Cheer e Double Dutch. Vários dos seus trabalhos foram "sampleados" por artistas do calibre do Eminem. Nos últimos anos McLaren que também empresariou nos anos 80 a banda Bow Wow Wow e andou namorando a atriz Norte Americana Lauren Hutton, mudou seu foco de atenção para as artes, exibindo vários trabalhos de multimídia.

McLaren com a idade, tinha transformado-se num tipo folcórico e afetado. Para mim, a imagem que ele passava era de uma pessoa afeminada, presunçosa e arrogante, igualzinho à algumas estrelas da nossa Música Popular Brasileira cujo ego é tão grande que nem preciso citar quem são. Parece que celebridades quando ficam velhas tem o hábito de abrir a boca só para falar besteiras. McLaren que era londrino, recentemente sintetizou tudo com a frase: "É melhor ser um colorido fracassado do que um sucesso benigno".

Jon Savage, autor de uma história do punk chamada England"s Dreaming (Inglaterra está sonhando) disse: "Sem Malcon McLaren não haveria nenhum punk britânico. Ele é um deste raros indivíduos responsáveis por um grande impacto na cultura de uma nação".

Alan Yentob, diretor de criação da BBC complementa: "Ele foi um dos mais importantes empresários da era punk. Ele nunca permitiu que nada ficasse no seu caminho".

The_Sex_Pistols_Cover_Front

Comments (0)

There are no comments posted here yet

Leave your comments

Posting comment as a guest.
Attachments (0 / 3)
Share Your Location
Type the text presented in the image below

Comentários

Anderson Freitas posted a comment in Monterey Pop Festival (1967): Contado por quem esteve lá!
Saudações! Eu sempre acesso esse site para ler essa história. Fique muito triste agora. O senhor Stan Delk faleceu em 2016.<br />https://www.findagrave.com/memorial/171638689<br /><br />Descanse em Paz!<br /><br />Barbieri Comenta: Ele foi muito gentil comigo, disponibilizou o seu texto e acreditou nas minhas boas intenções! Quanto a matéria ficou pronta ele ficou muito satisfeito! R. I. P.
Neuza Maria posted a comment in Tony Osanah: Um argentino bem brasileiro
Muito interessante essa matéria sobre o Tony Osanah. Sou amiga pessoal dele há mais de 30 anos e hoje relembrei muitas coisas sobre ele, que já havia me esquecido. Grande talento! Ele está em visita no Brasil, esteve em Peruíbe até o dia 24 de janeiro e deverá retornar para a Alemanha no dia 07 de fevereiro. Pena que não programou nenhuma apresentação por aqui.
Daniel Faria posted a comment in JAJI: Homenagem postuma!
Tive o grande prazer de trabalhar com Jaji na decada de 1990. As festas no apartamento dele eram legendárias. Só fiquei sabendo da morte dele em 2017 e fiquei bem triste. Ele faz falta e será sempre honrado pelo público Metal de São Paulo.
Olá Barbieri! Que legal esse artigo, é sempre maravilhoso poder "beber" de fonte sábia. Neste sábado, 13/01/2018, teremos a chance de conferir o ensaio aberto da Volkana no Espaço Som, em São Paulo. A boa notícia é que, a exemplo do Vodu, que voltou à ativa em 2015, as meninas também decidiram se reunir, esperamos ansiosos que depois desse ensaio aberto role outros shows por ai. Um grande abraço!
Já sofremos muito também tentando fazer festivais. Mas resolvemos nos dedicar ao rock nacional de outras formas. Lançamos nosso primeiro disco https://base.mus.br que é para mostrar nosso amor pelo rock brasileiro.
André Luiz Daemon posted a comment in Luiz Lennon (Beatles Cavern Club)
Olá, boa noite! Alguém poderia me dizer o nome da música de abertura do programa Cavern Club que foi ao ar após o falecimento do saudoso e inesquecível Big Boy.<br />Logo após o seu falecimento, outro locutor entrou em seu lugar, e a abertura do programa era com o ex-Beatle Ringo Starr cantando.<br />Se alguém souber, por favor, me mande por e-mail, procuro essa música há muitos anos e signiifca muito para mim.<br />Valeu, abraços aos Beatlemaníacos que nem eu!!
José Carlos posted a comment in Tony Osanah: Um argentino bem brasileiro
Confirma pra mim, eu ouvi falar que o vocal da música Graffitti do Paris Group e de Tony Osanah, e que na realidade a banda nunca existiu. Foi um jingle produzido exclusivamente para a propaganda da calça Lewis e devido ao sucesso na televisão foi forjada uma banda para gravar um compacto e faturar uma grana em cima. É verdade?<br /><br />Oi José Carlos, sinto muito mas não tenho como confirmar esta história, entretanto, sei que nos anos 60 e 70 várias bandas brasilerias gravaram faixas em inglês usando nomes fictícios. Quer dizer, não será surpresa se for verdade!
Em se tratando de ROCK, é sem dúvida A Melhor Banda de ROCK até hoje.Acho o som deles o máximo. Conheci a pouco tempo (2010) e ouço desde então... Muito feras
jeronimo posted a comment in Delpht - Far Beyond (CDR Demo - 1997)
você podia disponibilizar essa demo para download pois ela não se encontra a venda
Parabéns Barbieri!!! ficou perfeito, muito original e harmônico, com o peso certo. Muito gostoso ouvir seu som.
CK posted a comment in Carioca & Devas
Ei! Obrigado por este artigo, ótima história e histórias.<br /><br />Hey! Thank you for this article, great history and stories. <br /><br />Thanks again!<br /><br />CK
Eu tinha 14 para15 anos em 1966 quando estava com outros amigos mais velhos e todos cabeludos na Av.Sao Luiz quando começaram a jogar pedras e saímos correndo pela. 7 de abril descemos a 24 de maio queriam nos matar uma multidão eu entrei no Mappin até chegar a polícia para nós tirar de lá.
De acordo com um set list desse show que achei na minha coleção, as músicas tocadas foram Maria Angélica, Perfume, British, Variações, Dissipações, Súplicas, Boca e Vade Retro.
Muito legal ver isso. Estive em muitos shows aqui relatados. O festival com o Dorsal, Vulcano em Santos, teve uma cena memorável quando o vocalista do Crânio Metálico, da Bahia, entendeu que as pessoas gritavam "côco metálico" para a banda e nao o nome coorreto. Ele se indignou com a falta de respeito e chamou as pessoas as briga. Muitos se solidarizaram com o vocalista da banda e o aplaudiram, repugnando o preconceito. Me lembro ainda que nesse show jogaram confete na apresentação do Vulcano e depois a serragem. Era tempo de ascenção do Death Metal e que muitos ridicularizavam o Black Metal... Cena triste também... Mas foi uma noite ótima. Vulcano mandou bem e Dorsal fez um show primoroso.
Charles Campos posted a comment in Soul of Honor
https://www.youtube.com/watch?v=Sn2ckIF0Gbk
Charles Campos posted a comment in Soul of Honor
Boas recordações de minha adolescência!!!<br />Assisti a uma apresentação do <br />Bodas de Sangue no Espaço Retrô (Senão estiver enganado)<br /><br />Foi uma baita apresentação!!!
CASSIO VIEIRA posted a comment in Carioca & Devas
Pessoal, alguém saberia me dizer se neste 'Ensaio (1977)' é o Tom (acho que o sobrenome dele é De Maia ou algo assim) que está tocando bateria? Ele morava no meu bairro, e o pai dele era dono da escola em que eu estudava, Colégio 7 de Setembro.
"Suspeitei desde o principio..." (Chapolin Colorado)<br /><br />Muito legal o texto, vivo fazendo coisas no automatico e com o maior temor de ter um colapso mental, e tenho tambem aprendido coisas novas sempre, autodidata por natureza. Agora estou mais tranquilo e posso tranquilizar outras pessoas a minha volta, a solucao e a causa do problema sao simples, (talvez eu tenha que me render aos passinhos de dança do ventre de vez em quando...).<br />Parabens pelo texto
Articles View Hits
2808090

We have 316 guests and no members online